Anedotices



Como explicar a uma criança do século XXI sobre gravidez, quando as abelhas, flores, sementes, cegonha, etc., já estão fora de moda?
Hoje a explicação moderna é:
******
O filho pergunta ao pai:

Pai, como é que eu nasci?

- Pois bem, meu filho, eu sabia que um dia haveríamos de falar sobre isto, então vou passar a explicar o que precisas de saber:

Um dia, o pai e a mãe conheceram-se no Facebook e ficaram amigos. O pai mandou um tweet a convidar a mãe para ir a um ciber café. Descobrimos que tínhamos muitos links e likes em comum e que nos entendíamos muito bem.

Quando não estávamos no computador, conversávamos pelo Whatsapp e pelo Skype. E fomos dando mais likes, até que certo dia decidimos partilhar nossos arquivos. O pai introduziu a pendrive dele na porta USB da mãe e quando o download dos arquivos começou, percebemos que nos tínhamos esquecido do software de segurança e que não tínhamos firewall, nem filtro de snapchat.

Já era tarde para cancelar o download e impossível apagar os arquivos, tendo aparecido a mensagem:
"INSTALAÇÃO CONCLUÍDA COM SUCESSO!”.

Com isto as notificações mensais da tua mãe pararam de chegar e nove meses depois apareceste tu como novo utilizador, solicitando login e senha.

---xxx---

Uma óptima ideia para calar quem vive agarrado ao telemóvel e que fala sem parar à frente de todos!...
E se ao menos falassem baixo ...!

******
Depois de um longo e agitado dia de trabalho, um homem sentou-se no comboio, recostou-se e fechou os olhos.

Quando o comboio saía da estação, a mulher que se sentara a seu lado, pegou no telemóvel e começou a falar bem alto:

- "Olá meu amor, aqui é a Susi, já estou no comboio... sim, eu sei, é o das seis e meia... não apanhei o das quatro e meia porque estive numa reunião que nunca mais acabava...

Nãooooo, não foi com o Leandro dos Recursos Humanos, foi com o meu chefe...

Nãooooo amor, és o único da minha vida, tu sabes... sim meu amor, amo-te tanto, bla, bla, bla, bla, bla..."

Passados 15 minutos, a mulher continuava a falar, a falar, a falar, e sempre alto...

O homem, já cansado de a ouvir, aproximou-se dela, e com voz clara, disse quase encostado ao telemóvel:

- "Susi, desliga o telemóvel e volta para a cama!!!"

(consta que Susi nunca mais usou o telemóvel na via pública...)

---xxx---

Exercer advocacia exige raciocínio rápido, inteligência e cliente esperto, o que não era o caso deste que respondeu em tribunal, conforme episódio que se relata a seguir:
******
Em Inglaterra um réu estava a ser julgado por homicídio.

Eram evidentes os indícios de culpabilidade do réu, mas o cadáver não havia sido encontrado Terminadas as suas alegações finais, o advogado, temendo a condenação do seu cliente, revolve usar a seguinte estratégia:

- “Senhoras e senhores jurados, senhor Doutor Juiz, eu tenho uma surpresa para vocês!” e, olhando para o seu relógio, continuou o advogado:

- “Dentro de dois minutos a pessoa que aqui se presume assassinada, entrará na sala deste Tribunal. E olhou para a porta.

Decorreram dois longos minutos e nada aconteceu.

Então o advogado concluiu:

- “Eu, realmente, afirmei que a suposta vítima ia entrar por essa porta e todos vocês olharam na expectativa que isso acontecesse. Portanto, todos têm dúvidas se, neste caso, alguém realmente foi morto. Por isso insisto para que todos considerem o meu cliente inocente.”

(in dubio pro reo) - na dúvida, pro réu.

Os jurados, visivelmente surpresos, retiraram-se para a decisão final.

Passados alguns minutos o júri voltou e pronunciou o veredicto: “Culpado!”

- “Mas como?” Perguntou o advogado
- “Eu vi todos vocês a olharem fixamente para a porta, é de concluir que estavam com dúvidas! Como condenar se subsistem dúvidas?”

E o juiz esclareceu:
-”Sim, todos olharam para a porta , menos o seu cliente ...”

Moral da História”

Não adianta ser bom advogado se o cliente for estúpido”


---xxx---


Muito interessante este facto histórico
Quando Sua Majestade D. Luis XIV, Rei de França adoeceu:

******
Ao sentar-se no seu coche, D. Luís XIV Rei de França picou-se na ponta de uma pena da almofada do assento. A picada infectou e causou-lhe um pequeno abcesso no ânus, que devia ter sido logo aberto e drenado.

Os médicos do rei, receosos de intervir nas bases da monarquia, optaram por um tratamento mais leve, à base de unguentos (designação que antigamente se dava a certas pomadas e drogas aromáticas).
Este tratamento não deu qualquer resultado e ao fim de quatro meses o rei continuava com o abcesso e com dores insuportáveis.

Em meados de Maio os cirurgiões diagnosticaram uma fístula, o que os deixou muito transtornados, e finalmente o 1.º cirurgião, Félix de Tassy, decidiu-se por uma intervenção para abrir o abcesso. Para isso desenhou um instrumento especial, uma verdadeira peça de ourivesaria, com lâmina de prata.

Mas foram precisos mais 5 meses para fabricar esse instrumento precioso.

A operação só foi feita no dia 17 de novembro, sem anestesia, e foram necessárias mais duas intervenções porque foi muito difícil fechar a ferida para que pudesse cicatrizar.

Só no Natal de 1686 os cirurgiões declararam o rei como curado, o que pôs fim aos rumores, que no estrangeiro já corriam, de que Luis XIV agonizava.

Como ação de graças foram rezadas muitas missas em todo o reino, e as Senhoras da Maison Royale de Saint-Louis, em Saint Cyr (colégio interno feminino criado por M.me de Maintenon) decidiram compor um cântico para celebrar a cura do rei.

A superiora, M.me de Brino (sobrinha de M.me de Maintenon), escreveu os seguintes versos:

Grand Dieu sauve le roi!
Longs jours à notre roi!
Vive le roi. À lui victoire,
Bonheur et gloire!
Qu'il ait un règne heureux
Et l'appui des cieux!


Os versos foram entregues a Jean-Baptiste Lully para que este compusesse a música, e as meninas de Saint Cyr passaram a cantar este pequeno cântico sempre que o rei vinha visitar o colégio.

Anos mais tarde, em 1714, o compositor Georg Friedrich Haendel, de passagem por Versalhes, ouviu este cântico e achou-o tão belo que tomou nota da letra e da música. Mais tarde, já em Londres, Haendel pediu a um clérigo chamado Carrey para lhe traduzir os versos de M.me de Brinon.
O padre traduziu-lhe de imediato a letra e escreveu estas palavras, que iriam dar a volta ao Mundo:

God save
our gracious King,
Long live our noble King,
God save the King!
Send him victorious,
Happy and glorious,
Long to reign over us,
God save the King !


Haendel agradeceu-lhe e dirigiu-se de imediato à Corte onde ofereceu ao rei - como se fosse de sua autoria - o cântico das Meninas de Saint Cyr.

George I, encantado, felicitou o compositor e determinou que daí em diante o "God save the King" devia ser sempre executado nas cerimónias oficiais.

E foi assim que este hino, que nos parece profundamente britânico, nasceu da colaboração:
- de uma francesa (M.me de Brinon),
- de um italiano naturalizado francês (Jean-Baptiste Lully - ou Lulli),
- de um inglês (Carrey);
- de um alemão naturalizado inglês (Georg Friedrich Händel - ou Haendel),
- do ânus de Sua Majestade Luis XIV,

De facto, um verdadeiro hino europeu!


Duas pequenas questões:
Se Louis XIV por acaso não tivesse enfiado uma pena no seu real traseiro, qual seria hoje o hino britânico?
Acham possível que a partir de hoje possam ouvir o "God save the Queen" sem pensar naquela pena?  

---xxx---

O Zé "chanfra" voltou!
Cuidem-se!

******

Diz ele: "- Queres apostar 10 euros em como eu consigo dar uma trincadela no meu olho esquerdo?"

Conhecedor das façanhas do Zé "chanfra" em termos de apostas estrambólicas que fazia e que, por norma. vencia, resolvi propor-lhe baixar a "parada" para 5 euros e aceitar o desafio, já que fiquei com curiosidade para ver como ele iria resolver o assunto.

Levou a mão ao olho esquerdo, tirou-o (eu não sabia que ele tinha um olho de vidro), levou-o à boca e trincou-o!

Fiquei sem 5 euros, mas achei piada à tramóia e lá o ajudei a matar a fome/sede.

"- Agora queres apostar 20 euros em como eu consigo dar uma trincadela no meu olho direito?" - Desafiou ele novamente!

Mau..., ele não pode ter dois olhos de vidro...! Aceitei.

Levou então a mão à boca, tirou a dentadura postiça e com ela trincou o olho direito!

Limpinho, limpinho, limpinho!

O Zé "chanfra" limpou-me mais 20 euros e lá foi matar a fome e a sede (principalmente esta) na tasca mais próxima.

---xxx---

A superioridade dos tripeiros
Mai nada!

******

Diz o 1º lisboeta:

"- Eu tenho muito dinheiro. Vou comprar o BPI!"

Diz o 2º lisboeta:

"- Eu sou ainda mais rico..., vou comprar a Fiat Automóveis!"

Diz o 3º lisboeta:

"- Eu sou um magnata. Vou comprar todos os supermercados Continente!"

O tripeiro dá uma baforada no cigarrito, engole a saliva... faz uma pausa... cospe no chão e diz:

- Num Bendo!!!

---xxx---


O "BERDADEIRO DRAGON"!!!
Este sim é que é dos nossos, carago!

******

Ele tinha dois bilhetes no melhor camarote do Estádio do Dragão, para o último jogo do campeonato, aquele que viria a consagrar o Porto como campeão nacional.

Quando ele estava sentado no seu lugar, aguardando o inicio do jogo, um outro adepto nota que o lugar ao lado do homem estava vago, e pergunta-lhe se o lugar está ocupado.

- Não, não está ocupado - responde o homem.

Assombrado, o adepto diz:

- É incríbel, carago! Quem, no seu perfeito juízo, tem um lugar destes, para o jogo mais importante da época, e não o usa?

O homem fixa o olhar nos olhos do cidadão e responde:

- Bom, na realidade, o lugar é meu. Eu o comprei há muito tempo e a minha querida esposa deberia estar aqui comigo, mas faleceu. Este é o primeiro grande jogo do nosso Porto a que não assistimos juntos, desde que nos casamos, há mais de binte anos.

Surpreso, o outro diz:

- Mas o amigo não encontrou outra pessoa que pudesse bir no lugar da sua esposa? Um filho, um amigo, um bizinho, um parente ou outra pessoa chegada?

O homem nega com a cabeça e responde:

Não..., estão todos no Belório!

---xxx---

Aviso à porta da igreja
Telemóveis desligados, p.f.

******

Quando entrares nesta igreja pode ser que ouças uma "chamada de Deus".

Contudo, é muito pouco provável que Ele te chame por telemóvel.

Portanto agradecemos que o desligues.

Se quiseres falar com Deus, entra, escolhe um lugar sossegado e conversa com Ele.

Mas..., se quiseres vê-lo, envia-lhe uma mensagem de texto enquanto conduzes.😂😂

---xxx---

Dia dos namorados
Quando eles sabem surpreender!

******


😂😂

---xxx---

Alta Tecnologia
Um amigo engenheiro sempre em experiências!
******

Liguei para um amigo meu engenheiro e quando lhe perguntei se estava muito ocupado, ele respondeu-me: - "Estou a realizar um trabalho sobre o tratamento aquo térmico de cerâmica, vidro e metais em ambiente de tensão, mas diz..., diz!".

Algo intrigado com a resposta demasiado técnica do meu amigo e, embora sabendo-o ocupado, não resisti a pedir-lhe que me "trocasse aquilo por miúdos".

Então, serenamente, ele respondeu-me: "- Estou a lavar a louça em água quente, sob supervisão da minha mulher".

---xxx---



*** Esta página pode ser actualizada sempre que haja "matéria prima" que o justifique ***


Sem comentários:

Publicar um comentário